Our News

Our News

2 mins read
O MINISTÉRIO DA INFRAESTRUTURA PORTUGUÊSA BLOQUEIA ILEGALMENTE AS OPERAÇOES DE RYANAIR NO MARROCOS

O MINISTÉRIO DA INFRAESTRUTURA PORTUGUÊSA BLOQUEIA ILEGALMENTE AS OPERAÇOES DE RYANAIR NO MARROCOS

Ryanair, a companhia aérea nº 1 da Europa, foi hoje (29 Out) ilegalmente impedida pelo Ministério das Infraestruturas de Portugal e pela ANAC de abrir três novas rotas para Marrocos causando o cancelamento totalmente desnecessário de voos para mais de 3.000 passageiros portugueses que deviam viajar de Lisboa neste domingo 31 de outubro.

 

Esta é uma violação clara do Acordo de Céus Abertos da UE em vigor com Marrocos. A companhia Ryanair opera entre Portugal e Marrocos há mais de três anos e é inexplicável porque é que o Ministério das Infraestruturas / ANAC não emitiu autorizações de voo normalizadas para permitir a operação destes voos.

 

Mais de 3.000 passageiros portugueses terão agora os seus planos de viagem desnecessária e ilegalmente interrompidos devido ao cancelamento destes voos a partir de domingo, 31 de outubro. Ryanair tentou várias vezes garantir essas permissões no último mês, mas todos os burocratas sem rosto do Ministério da Infraestrutura partiram para o feriado na noite de sexta-feira, recusando-se a emitir as permissões de rotina, demonstrando total indiferença ao caos que causaram a mais de 3.000 passageiros portugueses que tinham planos de viagem para Marrocos no fim de semana mais movimentado do ano.

 

Ryanair lamenta o cancelamento desnecessário dos seguintes voos devido às ações ilegais do Ministério da Infraestrutura:

Os voos do Porto para Marraquexe funcionarão conforme o previsto.

 

O Diretor Comercial da Ryanair, Jason McGuinness, disse:

“É incrível que o Departamento de Infra-estruturas de Portugal obrigue ao cancelamento totalmente desnecessário de voos para mais de 3.000 passageiros portugueses a partir de domingo, 31 de outubro. Ryanair já detém direitos de tráfego para voar de Portugal para Marrocos, operando com sucesso voos entre Portugal e Marrocos há mais de 3 anos. Não há nenhuma boa razão para esta ação ilegal que é uma clara violação do direito da UE, referente ao Acordo dos Céus Abertos da UE”.

“É simplesmente ultrajante que burocratas sem rosto do Departamento de Infraestrutura se recusaram a permanecer em seus escritórios na sexta-feira para resolver o assunto e partiram para o fim de semana do feriado enquanto destruíam os planos de feriado para mais de 3.000 de seus concidadãos”.

 “Ryanair lamenta a perturbação desnecessária causada aos nossos passageiros por esta ação ilegal do Departamento de Infraestruturas de Portugal e tentará encontrar alternativas de viagem e / ou reembolsos para os passageiros afetados”.

Related News

  • RYANAIR LAUNCHES PRAGUE – PAPHOS & KOSICE ROUTES

    Ryanair, Europe’s No.1 airline, today (1st August) celebrated the first flight from Prague to Paphos, while on Monday (3rd August) it will launch a twice weekly service to Kosice, both as part of its extended Summer 2020 schedule.

    To celebrate its new routes, Ryanair has launched a seat sale with fares from 729 Kc for travel to Kosice and from 759 Kc to Paphos, both until the end of October, which must be booked by Wednesday (5th August), only on the Ryanair.com website.

  • RYANAIR LAUNCHES PRAGUE – PAPHOS & KOSICE ROUTES

    Ryanair, Europe’s No.1 airline, today (1st August) celebrated the first flight from Prague to Paphos, while on Monday (3rd August) it will launch a twice weekly service to Kosice, both as part of its extended Summer 2020 schedule.

    To celebrate its new routes, Ryanair has launched a seat sale with fares from 729 Kc for travel to Kosice and from 759 Kc to Paphos, both until the end of October, which must be booked by Wednesday (5th August), only on the Ryanair.com website.